Segurança Empresarial

Supermercados somam R$ 6,4 bilhões em perdas

Publicado por Site da Segurança

As perdas no varejo supermercadista no país registraram, em 2017, um índice de 1,82%, uma queda de 0,28% em relação a 2016, como aponta a 18ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro de Supermercados, elaborada pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA/Provar). Apesar da leve redução, o cenário preocupa, ainda mais quando, em valores, as perdas, em um mercado com margens muito apertadas, somam a impressionante marca de R$ 6,4 bilhões, originárias principalmente de quebras operacionais (36%), furtos externos, erros de inventário (ambos com 15%) e furtos internos (10%).

Para minimizar as perdas no varejo nacional, a cada ano surgem novas soluções que auxiliam na proteção de produtos, garantem a segurança da loja, além de facilitar a gestão e o controle das equipes operacionais e de vendas, que contribuem sobremaneira para o sucesso de uma empresa. No topo do ranking das soluções mais utilizadas pelo varejo supermercadista está o CFTV, presente em 92,38% das lojas. Os alarmes de acesso vêm na sequência, com 84,47%, e coletor de dados para realização de inventário, com 79,44%. Os dados pertencem à 18ª Avaliação de Perdas da Abras.

Confira cinco dicas de equipamentos, que integram a lista das soluções mais indicadas para o varejo nacional:

1 – TUB Câmera: maior cobertura visual e praticidade

A câmera sobre trilhos da Gunnebo é uma das mais recentes novidades em CFTV no país. Além da qualidade, rapidez e precisão das imagens, a TUB Câmera otimiza os custos de instalação, entradas de vídeo, monitores e oferece uma redução dos custos de infraestrutura, além de facilitar o trabalho dos operadores com visibilidade de 100% da área. As principais características desse equipamento são a sensibilidade na captação das imagens e na rapidez de seu deslocamento. Outro detalhe importante é a sua discrição, adaptando-se bem à comunicação visual da loja.

2 – Cadeado eletrônico: exposição segura de eletrônicos

É uma das soluções de sucesso que contribui muito para a ampliação das vendas de telefones celulares e aparelhos eletrônicos. O uso do cadeado eletrônico possibilita a interação do cliente com o produto, melhorando sua experiência de compra. Com a implantação dos cadeados as perdas nas redes varejistas são minimizadas, principalmente no que diz respeito aos furtos externos e roubos. Além disso, permitem que os aparelhos eletrônicos sejam expostos tanto na vertical quanto na horizontal, facilitando a visibilidade ao consumidor. A bateria dos aparelhos se mantém carregada através do próprio alarme. Esses mantêm um sensor de ativação e desativação no pedestal.

3 – Antenas com tecnologia MDG: foco em segurança

As antenas ajudam a inibir futuras tentativas de furtos. Há no mercado a antena com a tecnologia MDG (Metal Detector Gateway), solução exclusiva desenvolvida pela Gunnebo. O detector é um acessório que pode ser implementado às antenas antifurtos, ajudando a identificar, antecipadamente, a entrada de pessoas com determinada quantidade de área metálica. Outro destaque é a antena de checkout com tecnologia acusto magnética (AM). Com ela o cliente suspeito de furto não precisa sair da loja para ser abordado pela equipe de segurança. Ela foi projetada para detecção em vãos de 80 cm a 160 cm, com instalação especial nas laterais dos caixas em supermercados e outros segmentos do varejo.

4 – Monitoramento no PDV: mais segurança no caixa

Uma das áreas mais sensíveis de uma unidade varejista, a frente de caixa merece atenção. O Gatecash, que atua integrado ao software de automação comercial da companhia e reúne imagens, vídeos e áudios produzidos no PDV, faz a contagem cruzada com o que foi efetivamente registrado, gerando alertas em tempo real no caso de inconformidades, que podem ser causadas por erros de procedimento ou fraudes cometidas por funcionários. Além de combater as fraudes, também pode ser usado como ferramenta de treinamento e gestão de pessoas. A produtividade dos caixas influencia diretamente no ato da compra.

5 – Cofre inteligente: redução nos custos do dinheiro

Disponibilizado em diversos modelos para melhor adequação a cada negócio, o cofre inteligente Intelisafe contabiliza aos varejistas uma série de benefícios, como ganhos de segurança, eficiência e controle nas operações de gestão de numerário. Além disso, reduz custos com todos os processos e mão de obra envolvidos nas conciliações de venda em dinheiro, fechamento de caixa, recolha de transporte de valores e depósito no banco. Todos os relatórios são disponibilizados de forma online, a qualquer momento, por loja, região e total.

Fonte: https://ecommercenews.com.br

Sobre o autor

Site da Segurança

Informação para sua proteção!

Comente