Opinião do Especialista

Alguém se colocou no lugar dos policiais?

Publicado por André Godinho

Caro Leitor, gostaria de compartilhar com você minha leitura do que aconteceu na quinta-feira passada (30/3/2017), quando uma jovem de 13 anos foi morta, bem como dois bandidos, em Costa Barros. Primeiro sobre o pré-julgamento dos policiais, que além de serem “massacrados” por terem atingido os marginais já caídos e também (não eles em específico) supostamente os autores dos tiros que vitimaram a menina. O Major Blaz, porta voz da PMERJ, resumiu bem quando explicou que a situação dos policias equivalia ao “confronto de guerra”, com armamento e combate típicos, diferente de uma operação digamos que cialis viagra levitra comparison corriqueira de policiamento urbano. Alguém se colocou no lugar dos policiais? E se os marginais, mesmo caídos, não estivessem mortos e ainda armados pudessem atingi-los? Será que não faríamos o mesmo, para nos resguardar, numa situação de guerra? Reafirmo minha posição pela paz e acima de tudo pela vida, mas em primeiro lugar pela vida daqueles que continuam nos defendendo, mesmo com seus soldos (muito) atrasados! Quanto à menina, diversas versões vieram à tona, mas sem a devida e profissional perícia, qualquer notícia é especulação. O pior é que mais uma família foi atingida e nós, vivendo em uma guerra, parecemos anestesiados e imobilizados, sem fazer nada. Tiroteio na zona sul, roubo de tudo quanto é tipo, balas perdidas pra tudo que é lado e nós assistindo a tudo como se não fosse conosco. Isso é o que mais me aterroriza…

Sobre o autor

André Godinho

Pós-graduado (MBA) em Gestão de Segurança Corporativa pela FGV-RJ. Graduado em Administração de Empresas pela UFRJ. Técnico em Eletrônica pelo CEFET/RJ. Consultor Organizacional – áreas de atuação: Planejamento e Implantação de Projetos de sistemas de alarme, circuito fechado de TV digital, monitoramento remoto de alarme e imagens, controle de acesso, proteção perimetral, ronda eletrônica e informática, tendo desenvolvido projetos para clientes das mais diversas áreas no Rio de Janeiro, São Paulo, Vitória e Brasília. Sócio-Gerente da A.L.A.R.M. - SISTEMAS ELETRÔNICOS DE SEGURANÇA e da TOP SECURITY COMÉRCIO DE EQUIPAMENTOS ELETRÔNICOS LTDA. Professor convidado da FGV-RJ. Professor da cadeira de Gestão de Recursos de Segurança Eletrônica do Curso de Pós-graduação (MBA) Gestão da Segurança nas Organizações da Universidade Estácio de Sá.

Comente