Dicas Gerais de Segurança

14 dicas da ONG Criança Desaparecida para proteger o seu filho

Publicado por Site da Segurança

Vale lembrar que, de acordo com o Governo Federal, cerca de 40 mil crianças e adolescentes desaparecem todo ano no Brasil e, infelizmente, muitos desses casos acabam sendo arquivados ao longo dos anos. Por isso, embora seja uma realidade que parece tão distante de nós, é importante estar sempre atento.

Veja, a seguir, o que a ONG Criança Desaparecida recomenda e esteja preparada para proteger a sua família:

1. Oriente seu filho, desde pequeno, a não aceitar presentes, doces ou caronas de estranhos, sob qualquer argumentação, nem mesmo de conhecidos ou parentes sem o seu consentimento;

2. Conheça as pessoas que convivem com seu filho, participando sempre de suas atividades escolares, festivas e entre amigos;

3. Desde pequena, a criança deve conhecer seu nome completo, o dos pais, seu endereço, telefone, referências etc. Se ela tiver dificuldade ou ainda for muito pequena para memorizar, uma pulseira de identificação pode ser utilizada;

4. Em locais com muita aglomeração, mantenha a criança sob vigilância e utilize uma pulseirinha de identificação;

5. Explique ao seu filho que, se ele se perder, deve procurar um agente público. Por exemplo, na rua, falar com um policial; na praia, com um salva-vidas; numa loja, com um segurança.

6. Sempre acompanhe as crianças ao banheiro público. Se não puder, peça a alguém de confiança;

7. Caso perca a criança, procure rapidamente um agente público devidamente identificado (Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiros ou Guardas Municipais);

8. Não permita que seu filho brinque na rua sem supervisão de um adulto de sua confiança;

9. Não deixe seu filho sozinho em casa ou em seu veículo, mesmo que seja por alguns minutos;

10. Ao se mudar para um novo endereço, faça sua família ser conhecida pela vizinhança e conheça também as pessoas que estão a sua volta;

11. Providencie a carteira de identidade de seu filho, que pode ser emitida já a partir do nascimento;

12. Observe mudanças no comportamento da criança e procure imediatamente identificar a causa;

13. Faça com que seu filho se sinta seguro para confidenciar qualquer coisa a você. Seja sempre seu amigo, independentemente das circunstâncias;

14. Se, em alguma situação, você se sentir ameaçada, relate o que está acontecendo ao segurança mais próximo.

Fonte: ONG Criança Desaparecida

Sobre o autor

Site da Segurança

Informação para sua proteção!

Comente